Performance > IMAGINANTES

_Jam de encerramento

> Entre-lugares

Quilombos, terreiros, posses, crews e outras coletividades se apresentam ao longo da história das periferias brasileiras como encruzas e movimentos que se edificam a partir de ações insurgentes. Na performance Entre-Lugares o Coletivo Coletores utiliza a linguagem do vídeo mapping para se colocar entre as memórias e narrativas que remontam essas ações insurgentes a partir de espaços temporários de encontro, resistência e afetividade coletiva.

Coletores

Formado em 2008 na periferia da Zona Leste da Cidade de São Paulo pelos artistas e pesquisadores Toni Baptiste e Flávio Camargo, o Coletivo COLETORES busca pensar as cidades como meio e suporte para suas ações, utilizando diferentes linguagens, discutindo temáticas ligadas às periferias, apagamentos históricos/culturais assim como o direito à cidade. O COLETORES já participou de diferentes projetos e exposições ligados à tecnologia, arte e cidade, como: SPUrban, File, Fonlad– Portugal, Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo e Bienal de Arte Contemporânea de Dakar, entre outros.